Wednesday, June 19, 2024

Oeiras Tech City vai oferecer 1.000 casas e custará 200 milhões

Must read

O concelho de Oeiras, junto à capital, vai assistir brevemente ao nascimento de uma nova “minicidade”. É aqui que vai ser desenvolvido o Oeiras Tech City, um megaprojeto imobiliário que vai colocar 1.000 casas no mercado e ainda novos espaços comerciais e de serviços. Trata-se de um empreendimento que vai requerer o investimento total de 200 milhões de euros, avançou Nuno Santos, Head of Portugal da RE Capital, ao idealista/news.

Aquele que é o “maior projeto” da RE Capital neste momento em Portugal foi adquirido em conjunto com a Real Estate Investement Group (REIG) ao Novo Banco. “Adquirimos este projeto de uso misto – residencial e comercial – durante o ano passado e agora estamos na fase de loteamento”, revela Nuno Santos.

O que salta à vista é que este megaprojeto vai aumentar – e muito – a oferta de habitação no concelho de Oeiras. “É o nosso maior projeto. Estamos a falar de quase 1.000 unidades residenciais, com um investimento total acima de 200 milhões de euros, para entregar um valor global de 350 milhões de euros aos investidores”, avança ainda Nuno Santos, Head of Portugal da RE Capital, em declarações ao idealista/news durante o Salário Imobiliário de Portugal (SIL2024), que decorreu na primeira semana de maio, em Lisboa.

Estas habitações vão ser construídas a pensar na classe média-alta. “Se olharmos para o nosso portfólio como um todo, diria que Oeiras é talvez o projeto que está numa gama um pouco mais baixa, em que o target até é claramente a classe média-alta”, detalha Nuno Santos, dando nota que os outros 11 projetos residenciais que a RE Capital possui em Lisboa, Melides e no Algarve são dirigidos ao mercado de luxo. Juntos, vão colocar mais de 1.500 casas novas no mercado, com um investimento superior a 600 milhões de euros e retornos para os investidores a rondar mil milhões de euros.

“Este projeto apresenta uma oportunidade ideal para os investidores entrarem no mercado build to rent [construir para arrendar], oferecendo soluções habitacionais que prometem acessibilidade em comparação com as opções do centro de Lisboa”, lê-se no website da RE/Tethys (uma joint venture entre a RE Capital e a suíça Tethys Capital).

Portanto, o Oeiras Tech City promete colocar centenas de casas no mercado e ainda criar unidades de coliving e espaços comerciais e de serviços. O megaprojeto de uso misto está implantado num lote de 93.000 metros quadrados (m2) e com uma Área Bruta de Construção de 82.000 m2.

A visão da empresa para o Oeiras Tech City, segundo Newman Leech, CEO da RE Capital, passa por “combinar modernidade com sustentabilidade, criando um ambiente harmonioso” que vá ao encontro das “preferências, sempre em evolução, dos residentes urbanos atuais”. 

Latest article