Sunday, May 19, 2024

Acusados de dar golpe milionário no Brasil, Pai e filha são presos em Portugal

Must read

Em Portugal, um homem de 50 anos e sua filha de 29 foram detidos pela Polícia Judiciária (PJ) sob acusação de aplicar um golpe milionário no Brasil por meio do aluguel de carros. Claudio Roberto Reis e Thalita Reis enfrentam alegações de “associação criminosa” e “fraude qualificada” após causarem um prejuízo estimado em R$ 43 milhões entre março de 2019 e junho de 2022. Operando a partir de Hortolândia, interior de São Paulo, eles gerenciavam a empresa RT&T – Rent a Car Locadora de Veículos.

O esquema utilizado pela dupla envolvia um sistema de pirâmide, resultando em um prejuízo avaliado em cerca de € 8 milhões. A investigação revelou que eles alugavam carros e cobravam uma quantia na entrega do veículo. Os clientes deveriam receber o valor de volta ao final do contrato de 15 meses, a menos que optassem por alugar outro carro, o que não ocorreu. Além disso, as concessionárias, das quais a RT&T sublocava os veículos, também não receberam os pagamentos devidos.

As vítimas apresentaram queixas, e a dupla encerrou suas atividades no Brasil. Atualmente, vivem em Portugal com autorizações de residência. O advogado de defesa, Diego Bove, esclareceu que o valor total apontado não corresponde à realidade e inclui o somatório do valor dos veículos e dos lucros que as pessoas teriam obtido. Vale ressaltar que os veículos já foram devolvidos aos proprietários.

O Tribunal do Porto apresentou ambos ao julgamento, resultando na prisão preventiva da filha. O pai, por sua vez, foi liberado sob condicional, com a obrigação de comparecer à Justiça três vezes por semana e com o passaporte apreendido.

Segundo o advogado, Thalita foi detida mesmo durante o período pós-operatório.

— Está em cela comum, deveria ter retornado ao médico nesta segunda-feira (ontem). (…) A cirurgia dela é fato (que provaria) que eles não estão escondidos dos governos, considerando a inscrição dela na Segurança Social e os contratos de trabalho (em Portugal). Ela é vendedora em uma loja de telefonia celular. Ele é mecânico de carros — disse Bove.

A prisão do pai e da filha, segundo o advogado, reacendeu as ameaças de morte que eles já haviam sofrido no Brasil. Antes de se mudarem para Portugal, Cláudio divulgou um vídeo em uma rede social denunciando os ataques.

— A notícia da prisão deles em Portugal reativou intensamente as ameaças (…) Por isso vieram para Portugal (…) As ameaças não são vazias. Algo fruto da raiva e frustração do momento. Elas seguiram por semanas e existem vídeos dessas pessoas na porta da casa deles e de familiares. O escritório da empresa foi absolutamente destruído quando começaram a informar aos clientes que a empresa tinha quebrado. Muitos foram à sede para fazer justiça com as próprias mãos — declarou Bove.

Latest article