Wednesday, July 17, 2024

360 TECH INDUSTRY 2024  | Balanço

Must read





360 Tech Industry apresentou novas soluções tecnológicas para a transformação digital. O evento apresentou-se com um perfil 360º, apresentando soluções para toda a cadeia industrial. Fique a conhecer os destaques desta edição, que superou os números da edição anterior.

A Exponor faz o balanço da 3ª edição da 360 Tech Industry, que se realizou entre os dias 22 e 23 de maio. O evento reuniu os principais players do setor industrial para explorar as tendências emergentes e as inovações que estão a impulsionar a transição entre as Indústrias 4.0 para 5.0.

Com um foco especial na integração da Inteligência Artificial e outras tecnologias avançadas, a feira destacou-se como um fórum essencial para discutir e demonstrar que a colaboração entre humanos e máquinas pode transformar o ambiente industrial, aumentando a eficiência, a flexibilidade e a capacidade de inovação das empresas.

97 expositores

5.056 visitantes, mais 65% do que a última edição

“A 360 Tech Industry teve um feedback muito positivo, com uma forte adesão, demonstrando a importância desta feira para o setor industrial e reforçando a necessidade contínua de promover este evento, que já se tornou essencial para que empresas e profissionais permaneçam na vanguarda da mudança”. Amélia Estevão, diretora de Marketing da Exponor

CONCURSO HUB TECH EXIBIU DEZ STARTUPS NACIONAIS

Na 3ª edição desta feira o destaque voltou a centrar-se no concurso HubTech, que é exclusivo a startups nacionais da área tecnológica. A competição visa divulgar soluções tecnológicas aplicadas à indústria, acelerar o crescimento das startups, promover soluções inovadoras para a indústria e apostar na inovação como fator de progresso e crescimento sustentável. Foram consagradas vencedoras 10 sturtups, que garantiram o seu próprio stand no espaço HubTech

Glartek

Esta startup apresenta soluções digitais que combinam a força do trabalho com a realidade aumentada para expandir, continuamente, as habilidades dos trabalhadores.


Diogo Costa, Pre Sales na Glartek, viu com bons olhos o reconhecimento nesta competição, que permitiu o contacto com novos clientes e o reencontro com alguns dos atuais. 


Sete anos após o surgimento desta startup, encontram-se a desenvolver um produto que está a ser usado na indústria. “É natural que venha a sofrer alterações e que vá evoluindo, até porque vamos percebendo o que é que os nossos clientes mais procuram, mas, neste momento, já é um produto comercializado e com estabilidade“.


E o que reserva o futuro à Glartek? Diogo Costa explica que já trabalham com algumas das maiores empresas presentes em Portugal, contudo, o objetivo passa por aumentar este número. Fortalecer o reconhecimento internacional é também uma das ambições. A startup nacional já tem clientes fora de Portugal, nomeadamente, em França, Brasil, Estados Unidos e Espanha.

ROOTKey


A ROOTKey nasceu no seio universitário, há cerca de dois anos. O projeto permite às empresas e às pessoas a garantia de prova da propriedade e integridade dos seus dados, bem como a garantia que os controlam em todo o seu ciclo de vida. A startup está comprometida em dar a conhecer a nova era da segurança de dados.

Quanto ao reconhecimento no HubTech, Gonçalo Gil, CEO e um dos fundadores, vê como muito positivo. “Temos a oportunidade de estar no meio de um conjunto de idóneos e, desta forma, conseguimos ouvir as suas necessidades, sendo que ainda não fornecemos soluções para o setor industrial. É sempre bom unir as diferentes valências e conectar realidades”, acrescenta.

O balaço é também descrito como muito positivo, garantindo aos jovens fundadores alguns contactos e até reuniões marcadas. Em modo de conclusão, a equipa acrescenta que este tipo de eventos presenciais têm todo o mérito, pois são uma forma de aproximar empresas e projetos.

Além destas startups, a Nortech AIFabinventorsPFormula-ULREASONICSXPIM – 3D Printing, Spinner Dynamics, NodeHub, Brainr e Azitek também garantiram os seus stands

O FEEDBACK DOS EXPOSITORES

FAN3D

Para a FAN3D a presença na 360 Tech Industry foi uma estreia. Esta é uma empresa de impressão 3D nas mais variadas vertentes, com grande foco na área de engenharia.

Tiago Núncio, um dos engenheiros técnicos e gestor de projetos, conta que, este ano, lançaram um novo serviço de impressão de peças metálicas de grandes dimensões, por isso decidiram apostar mais nestes eventos onde a indústria se junta, de modo a darem a conhecer a solução. Após analisarem o mercado, identificaram esta feira como promissora, alinhando-se com a indústria que a FAN3D desenvolve.

Após dois dias de certame, Tiago explica que a experiência foi enriquecedora. “Falámos com várias pessoas que se mostraram interessadas pelo nosso trabalho. Outras, deslocaram-se só para nos conhecer, mas isso acaba por trazer valor e resultados no futuro. Já existem muitas pessoas interessadas em subir o nível das suas empresas e isso é um ótimo sinal”, acrescenta o engenheiro.

INOVAM

A INOV.AM é um programa mobilizador de Inovação em Fabricação Aditiva das Agendas Mobilizadoras para a Inovação Empresarial e na 3ª edição desta feira deram nome a um dos stands. Pedro Martinho é membro da comissão da agenda, que neste momento engloba setenta e três parceiros.

Quanto à relevância em marcarem presença, o membro explica que “como esta é uma feira ligada às novas tecnologias, está perfeitamente integrada no âmbito da agenda. Desenvolvemos produtos novos, inovadores e que não existem, por isso penso que a feira se encontra bastante enquadrada neste objetivo, bem como na área em que atuamos, das novas tecnologias, da automação industrial e da robótica”.

A agenda termina em 2025 e, até lá, a INOV.AM pretende ter um conjunto de materiais e tecnologias desenvolvidas para produzir peças de uma forma mais rápida e eficiente, em termos de produto final.

IFM

A IFM entrega tecnologia de automação para robótica e atuam em quase todos os setores de produção da indústria. A empresa mantém presença na 360 Tech Industry desde a primeira edição e o seu diretor comercial, Pedro Custódio, diz estar a presenciar uma evolução, verificando que, este ano, houve mais contactos e leads, nas diferentes áreas.

A equipa continua a ver como gratificante o investimento neste stand, por ser uma feira dedicada a algo muito específico, que são as áreas da automatização e da automação, que são aquelas em que intervém esta empresa, permitindo um networking e contactos especializados. 

Pedro Custódio acrescenta que espera ver a 360 Tech Industry com maior dimensão e mais stands nas próximas edições, por acreditar no potencial e na importância da feira para o setor. 




Tags:



Latest article