Tuesday, May 21, 2024

RE Capital e REIG compram “ambicioso projeto” em Oeiras ao Novo Banco

Must read

A RE Capital, empresa imobiliária especializada em reaproveitamento de imóveis, com presença em Londres (Reino Unido), Lisboa, Luxemburgo e Genebra (Suíça), e o seu parceiro de investimento Real Estate Investement Group (REIG) compraram o Oeiras Tech City, que estava na posse do Novo Banco. Em causa está um inovador projeto de uso misto – residencial e comercial – “no coração do concelho de Oeiras”, perto de Lisboa, refere a empresa em comunicado. 

No ano passado, em entrevista ao idealista/news, Augusto Homem de Mello, Sales & Marketing Director da RE Capital, disse ao idealista/news que a RE Capital estava de pedra e cal em Portugal. “[É um país que] tem sido na última década o principal palco europeu para grandes performances no setor imobiliário, pelo que não será de estranhar que grupos internacionais como o nosso queiram aqui ficar e reforçar a sua presença”. 

Voltando ao Oeiras Tech City, trata-se de um “ambicioso projeto” que está “implantado num lote de 93.000 metros quadrados (m2) e com uma Área Bruta de Construção de 82.000 m2”, lê-se na nota publicada no site da RE Capital. 

“Promete ser uma pedra angular na expansão urbana de Lisboa, oferecendo uma combinação única de espaços residenciais, de coliving, de serviços e comerciais. O empreendimento pretende redefinir a vida moderna, atendendo às tendências emergentes de trabalho remoto e às novas preferências de vida, isto aderindo aos mais elevados critérios ESG (Environmental, Social e Governance)”, acrescenta a empresa, salientando que o projeto vai nascer ao lado do Tagus Park.

O empreendimento terá a assinatura do conceituado gabinete de arquitetura Broadway Malayan e contempla a construção de “edifícios flexíveis e eficientes”. 

Sem revelar detalhes sobre o negócio, Newman Leech, CEO da RE Capital, frisou que a visão da empresa para o Oeiras Tech City passa por “combinar modernidade com sustentabilidade, criando um ambiente harmonioso” que vá ao encontro das “preferências, sempre em evolução, dos residentes urbanos atuais”. “Este projeto reflete verdadeiramente a nossa paixão em oferecer qualidade e valor excecionais aos nossos parceiros, investidores e às comunidades em que nos desenvolvemos”, acrescentou. 

Já Nuno Santos, Head of Portugal da RE Capital, comentou que o Oeiras Tech City “representa a evolução dos desenvolvimentos urbanos, criando um espaço que não é apenas um lugar para viver ou trabalhar, mas uma comunidade próspera que atende às necessidades dinâmicas da sociedade moderna”. Trata-se de um “projeto que pretende tornar-se uma referência para uma vida sustentável e inovadora na Área Metropolitana de Lisboa”, concluiu.

Latest article