Thursday, June 20, 2024

Portugal Fashion. Entre a “serenidade”, “reflexão” e “nuvem de medo” na Europa, a Moda para lá dos desfiles

Must read

Recorde-se que as edições do evento lançado em 1995 estavam a ser financiadas em 85% por fundos comunitários do Portugal2020, quadro que acabou — o financiamento não chegou às últimas edições de outubro de 2022, março de 2023 e outubro de 2023, sendo que a previsão de abertura para o quadro Portugal 2030 estimava-se então em abril de 2024. As edições do ano anterior foram possíveis com a ajuda de parceiros privados e institucionais, com destaque para a Câmara Municipal do Porto.

Para a Pé de Chumbo, há novos ciclos no ar, necessariamente ligados a fatores como os conflitos na Ucrânia ou no Médio Oriente mas que não começam nem acabam em momentos negros como estes. Sente que o próprio setor do têxtil acusa mudanças, bem como o estilo de vida dos consumidores, a forma como vestimos o que vestimos – ou como as prioridades se reinventam e forçam o mundo da Moda a repensar estratégias. “Talvez as pessoas estejam a dar valor a outras coisas, sinto que viajam mais, gostam mais de ir a um bom restaurante do que comprar roupa. No inverno aposta-se num bom casaco e já não importa tanto o que está por baixo”, arrisca Alexandra Oliveira, preparando-se para os desafios que o seu setor enfrenta num contexto como este. “Sinto as coisas a diminuir. Vamos ter que mudar”.

Pelos bastidores do Portugal Fashion em 78 imagens

Desde 2007 que a Pé de Chumbo está focada no exterior, tendo chegado mais tarde a Portugal, onde vende apenas em três lojas e onde sente que o mercado ainda “está muito fechado às marcas portuguesas”. “Os clientes que mantemos cá entram em contacto connosco diretamente, vêm ao nosso atelier”. Depois da edição mais recente do Portugal Fashion, realizada em outubro de 2023, Alexandra levou algumas peças até ao Funchal. No Savoy, organizou uma venda direta mediante convite. Quanto a novidades para conhecer em breve (ou lá para o outono), manter-se-ão as reconhecíveis formas da Pé de Chumbo, apostando na diferença que as texturas conferem. O próximo inverno, antecipa Oliveira, trará consigo muitas franjas, rendas (ligeiramente diferentes do que tem mostrado) e como habitual para a estação fria, mais roupa do dia a dia que de festa.

Latest article