Wednesday, July 17, 2024

Portugal Fashion com várias ausências numa “edição de compromisso”

Must read

Publicado em



10 de out. de 2023

Há um ano que as dificuldades de financiamento são uma realidade para o Portugal Fashion, mas o evento portuense organizado pela Associação Nacional de Jovens Empresários (ANJE) continua firme na sua realização e regressa esta semana para apresentar as coleções primavera-verão 2024 dos criadores nacionais (e alguns internacionais). Até sábado, tendo como sede o Museu do Carro Elétrico, a semana da moda da Invicta reúne mais de 30 desfiles e apresentações.
 

Depois de dedicar esta terça-feira, 10 de outubro, ao projeto Canex Presents Africa @ Portugal Fashion, com a realização de um roteiro industrial para identificar possíveis parceiros de produção, os desfiles arrancam na quarta-feira e prolongam-se até sábado, 14 de outubro.
 
A 11 de outubro, serão os talentos emergentes da plataforma Bloom os primeiros a subir à passarela no Museu do Carro Elétrico. Entre os jovens criadores destaca-se o regresso da marca Arieiv, bem como a presença de Andreia Reimão/Kaya Magalhães, House of Wildflowers e Ahcor.

Embora no programa dos dias seguintes seja notória a ausência de nomes consagrados como Marques’Almeida, Alves/Gonçalves, Maria Gambina, Katty Xiomara ou Diogo Miranda (que anunciou a sua saída da indústria da moda), o evento conseguiu ainda assim garantir a presença dos já habituais Alexandra Moura, Miguel Vieira, David Catalán, Susana Bettencourt, Estelita Mendonça, Carolina Sobral, Luís Onofre, Pedro Pedro, Hugo Costa, Huarte ou Pé de Chumbo.
 
Aos criadores nacionais somam-se ainda presenças internacionais, indo ao encontro da intenção do evento de se tornar “cada vez mais internacional”, conforme indicou Mónica Neto à Lusa. Além dos dez criadores africanos do programa Canex (Studio Madoch, Sevaria, Boyedoe, TJ Who, Maison Farah Wali, Wuman, Dina Shaker, Mantsho,Anissa Mpungwe Atelier, Keneea Linton), esta edição conta com a estreia da designer sul-africana Judy Sanderson, cuja marca tem sede no Porto.
 
Paralelamente, o evento dará também palco à industria de calçado e acessórios, com a presença de marcas como Fly London, Nobrand ou My Cute Pooch, à mostra de moda sustentável iTechStyle Green Circle by Citeve e ainda à joalharia, com o desfile Gondomar Original Jewellery.
 
Como habitualmente, aos desfiles e apresentações de moda soma-se o Showroom Portugal Fashion, um espaço comercial onde, de 12 a 14 de outubro, os designers e marcas que integram o calendário podem expor as suas coleções.
 

Um ano de incertezas

 
O projeto Portugal Fashion atravessa há um ano um período conturbado. Em outubro de 2022, Alexandre Meireles, presidente da ANJE, colocou em causa a continuidade da iniciativa por falta de financiamento europeu. No que diz respeito ao financiamento da presente edição, Mónica Neto, diretora do Portugal Fashion, sublinhou em declarações à Lusa que esta é “uma edição de compromisso e de transição”. “Apesar do conhecido impasse no financiamento, o evento volta a demonstrar resiliência na promoção dos vários setores da fileira moda, desde o design criativo à produção industrial”, salienta a responsável em comunicado, acrescentando que, “no atual contexto de estagnação económica internacional e retração da procura interna e externa, torna-se ainda mais importante continuar a promover os nossos criadores e a nossa indústria com a brand awareness do Portugal Fashion”.
 
Enquanto a aguarda pela abertura das candidaturas ao Portugal 2030, a organização conta com um orçamento de 450 mil euros para esta edição, segundo indicou a responsável ao Público (contra os 900 mil disponíveis anteriormente, 50% dos quais eram suportados pelos fundos comunitários). Para “pôr de pé mais esta edição”, a organização contou com o apoio de parceiros setoriais e sponsors, indica em comunicado a responsável, destacando o Município do Porto. 

Copyright © 2024 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Latest article