Wednesday, July 17, 2024

Lojas falsas usam marcas conhecidas para vender roupa online

Must read

Só em janeiro, recebemos dezenas de reclamações de consumidores alegadamente burlados por uma loja online de calçado, que exibia o nome Dr. Martins, facilmente confundível com a conhecida marca Dr. Martens. O site já terá sido desativado, mas para trás ficam centenas de euros por recuperar e botas que nunca chegaram a casa dos compradores.

Mas este não foi caso único. Outras queixas têm surgido com marcas de moda conhecidas, como a Lefties, a Parfois ou da Tiffosi, cujos logótipos foram utilizados em sites falsos para atrair potenciais compradores.

Algumas destas lojas falsas atribuem uma variação do nome e do URL da loja online verdadeira com que procuram semelhanças. Por exemplo, o site leftshop.online apresenta muitas parecenças com o da marca Lefties, o que levou alguns consumidores a contactarem a própria Lefties, descobrindo, assim, o engano.

Se pondera comprar roupa ou calçado através da internet, redobre os cuidados a ter em compras online.

Atenção ao aspeto visual da loja online

Quando navegar por lojas online, averigue se o aspeto visual e gráfico lhe parecem corretos ou se aparentam grandes mudanças face ao site habitual. Tenha em consideração se o logótipo da marca corresponde ao original, se as fotografias dos artigos têm boa qualidade de imagem e se a informação está corretamente exposta. No entanto, existem lojas que conseguem recriar o aspeto visual de forma muito credível. 

Pesquise com atenção todas as informações acerca da loja onde tenciona comprar artigos, procure avaliações de outros utilizadores ou pergunte a amigos e familiares se têm conhecimento da mesma. Confirme também se os termos e condições destas entidades são detalhados e com informações claras e precisas. Tenha especial atenção ao endereço online das lojas (URL). Em regra, as grandes lojas online em Portugal têm o seu URL terminado em .pt ou .com. Se encontrar domínios estranhos, desconfie.

Superdescontos geram desconfiança

Suspeite de lojas que anunciam preços demasiado baixo ou promoções extremamente sedutoras. Alguns consumidores revelaram ter sido atraídos por vestuário alegadamente vendido com promoções na ordem dos 80 por cento. É certo que pechinchas existem, mas desconfie de todas as vendas de roupa muito abaixo do preço de mercado.

Procure uma morada física

Ao navegar por sites que lhe geram dúvidas, procure várias formas de contacto, como telefone, e-mail ou uma morada física. Sempre que possível, procure informar-se se a loja existe de facto. Se não obtiver resposta aos seus contactos ou se a morada lhe parecer suspeita, é possível que se trate de fraude. A existência de uma morada é essencial, para que se possa dirigir àquele espaço comercial em caso de litígio.

Cautela na escolha do método de pagamento

Verifique se o site onde pretende comprar um artigo disponibiliza vários métodos de pagamento, que lhe pareçam autênticos. Em caso de dúvida, evite pagar por transferência bancária. Não forneça informação bancária, nem dados pessoais, se não tiver certeza de que se trata de uma loja autêntica. Em caso de conflito de consumo, recorra à nossa plataforma Reclamar. Pode ainda utilizar a Plataforma de Resolução de Litígios em Linha, da Comissão Europeia.

Latest article