Thursday, May 23, 2024

IP adjudica projeto de execução para continuação do IC6 entre Tábua e Seia

Must read

A Infraestruturas de Portugal (IP) adjudicou na quarta-feira o projeto de execução para a continuação do IC6 de Tábua até Seia, um troço de 19 quilómetros, depois de o concurso ter sido lançado em 2021.

Três anos depois, a IP adjudicou a elaboração do projeto de execução da continuação do Itinerário Complementar (IC) 6 até Seia à empresa Ripórtico, por 972 mil euros, num concurso lançado inicialmente em fevereiro de 2021 e que contou com 12 concorrentes, refere a publicação consultada hoje pela agência Lusa no portal de contratação pública Base.

O projeto de execução contempla um troço de cerca de 19 quilómetros que liga o Poço do Gato, no concelho de Tábua (distrito de Coimbra), onde atualmente termina o IC6 (que se previa ligar Coimbra à Covilhã), até ao nó de Folhadosa, no concelho de Seia (distrito da Guarda), onde liga à nacional 17 (N17), atravessando, no percurso, o concelho de Oliveira do Hospital.

De acordo com as peças do procedimento concursal consultadas pela Lusa, é indicada uma velocidade de referência de 80km/h para o troço a ser desenvolvido, que deverá contar com várias obras de arte, como passagens superiores, inferiores, viadutos e pontos.

O projeto, que permitirá futuramente lançar a empreitada, tem um prazo de execução de 300 dias.

PUBLICIDADE



Segundo o presidente da Câmara de Oliveira do Hospital, José Francisco Rolo, o atraso na adjudicação deveu-se a disputas judiciais entre empresas que participaram no concurso público.

Para José Francisco Rolo, com a adjudicação do projeto de execução, espera-se que a obra daquele troço do IC6 possa arrancar em 2025, uma “reivindicação assumida de forma firme” pelos autarcas de Oliveira do Hospital, Seia e Tábua.

“Finalmente, faz-se justiça a esta região e tira-se o IC6 do nó onde está e é prolongado até Seia”, disse à agência Lusa o presidente do município, considerando que este passo permite alimentar as ambições da região de uma futura ligação à A25.

Segundo José Francisco Rolo, houve um trabalho “a três, entre as câmaras”, para que o projeto se tornasse realidade, salientando ainda a importância da decisão do Governo de alocar as verbas do leilão do 5G para a construção de várias estradas, entre as quais, a continuação do IC6.

Para o autarca, após a concretização deste projeto, terá de se seguir “imediatamente com a sua ligação à A25” (o chamado IC7, cujo projeto foi abandonado na altura da intervenção da ‘troika’), permitindo uma ligação direta da região a Espanha.

De acordo com o edil, o troço que irá agora ser objeto de projeto de execução prevê também nós de ligação a Oliveira do Hospital e à zona industrial da cidade (distrito de Coimbra).

Related Images:




Latest article