Saturday, June 22, 2024

Canal de informação NewsNow, da Medialivre, é apresentado na sexta-feira

Must read

A Medialivre vai realizar uma sessão oficial da apresentação do novo canal NewsNow na sexta-feira, num evento que vai contar com a presença do Presidente da República e do ministro dos Assuntos Parlamentares, divulgou a empresa.

Em 18 de abril, a Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) anunciou que deu “luz verde” ao novo canal de informação NewsNow, da Medialivre, que detém o Correio da Manhã, entre outros, que irá criar cerca de 58 empregos.

O novo canal vai partilhar as instalações, equipamentos e sistemas e funcionar na sede da Medialivre, em Lisboa, e nos estúdios do Porto, Viseu e Portimão.

A Medialivre vai fazer uma apresentação do NewsNow na sexta-feira, ao final do dia, num evento com a presença do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, do ministro dos Assuntos Parlamentares, Pedro Duarte, bem como o presidente executivo (CEO) da Medialivre, Luís Santana, e dos representantes das três plataformas de televisão por subscrição em Portugal, a Meo (Altice Portugal), a NOS e a Vodafone Portugal.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A Medialivre prevê a criação de um total de 58 novos postos de trabalho, dos quais 26 integrarão a área editorial e 32 áreas técnicas e de apoio, e irá criar um núcleo de comentadores.

O NewsNow pretende posicionar-se “num segmento informativo, para ‘reforçar a informação de qualidade e de referência para os públicos mais qualificados, colocando o foco principal da grelha noticiosa nas temática políticas, económicas, nos grandes desafios da civilização, como o aquecimento global ou a inteligência artificial, na informação internacional, em particular a relacionada com o espaço europeu (…)’”, de acordo com informação que consta na deliberação da ERC.

A Medialivre comprou os títulos da Cofina Media Correio da Manhã, Correio da Manhã TV (CMTV), Jornal de Negócios, Record, Sábado, TV Guia, Flash, Máxima, entre outros.

Em 26 de outubro, os acionistas da Cofina aprovaram a venda da Cofina Media aos quadros da empresa (MBO) e investidores, entre os quais Cristiano Ronaldo.

Latest article