Saturday, June 15, 2024

Auroras boreais iluminaram céus em todo o mundo (e cá também). As imagens

Must read

Uma tempestade solar de rara intensidade, que começou a afetar a Terra esta sexta-feira e deverá continuar até domingo, causou impressionantes auroras boreais.

O alerta para a tempestade solar rara foi dado pela Administração Nacional Oceânica e Atmosférica dos Estados Unidos da América (NOAA), que apontou que o fenómeno poderia dar origem a complicações nos sistemas de comunicação e na rede de fornecimento de eletricidade.

Este tipo de tempestade solar, note-se, afeta particularmente as latitudes norte e sul, em torno dos polos, explicou na sexta-feira à agência France-Presse (AFP) Mathew Owens, professor de física espacial da Universidade de Reading.

E “quanto mais forte a tempestade, mais baixa ela vai em termos de latitude”, disse.

O evento está, por isso, a gerar a ‘famosa’ aurora boreal no Hemisfério Norte, inclusive em regiões onde não são habituais. Na fotogaleria acima pode ver alguns registos captados na Ucrânia, Dinamarca, Itália, Eslováquia, Países Baixos, Canadá, Alemanha, China, Reino Unido, Estados Unidos, Suíça e Hungria.

Ainda que, até momento, não haja confirmação oficial do aparecimento das auroras boreais em Portugal, o que é facto é que se acumulam nas redes sociais fotografias de internautas que as vislumbraram, esta sexta-feira à noite.

Entre as várias localidades onde surgiram registos fotográficos estão Chaves e Vila Pouca de Aguiar, no distrito de Vila Real, Bragança, Viseu, Seia e Celorico da Beira (Guarda), Condeixa (Coimbra) ou Portalegre.

“Nós já estávamos a esperar esta noite com expectativa, pois as agências norte-americanas já tinham alertado que a tempestade solar que nos ia atingir seria das maiores desde que há registos. Havia de facto possibilidade de se registar a aurora em locais pouco habituais”, realçou Márcio Santos, criador da página ‘Meteo Trás-os-Montes’, sublinhando que os “registos fabulosos” superaram “e muito as expectativas”.

Márcio Santos apontou ainda à agência Lusa que a última grande aurora boreal em Portugal foi a 25 de janeiro de 1938, sendo que “só há relatos”.

“Ilustrada desta forma é inédito”, vincou este aficionado por meteorologia.

O  Centro de Previsão do Clima Espacial dos EUA (SWPC, na sigla em inglês) emitiu um alerta de tempestade geomagnética de nível 4, numa escala de 5.

A última vez que foi emitido um aviso de tempestade geomagnética de nível 4 foi em 2005.

Leia Também: “Muito forte”. Tempestade solar de rara intensidade já atingiu a Terra

Latest article