Wednesday, June 19, 2024

Grupo VivaGym com aumento das receitas em 23% em 2023 prevê novo espaço em Lisboa

Must read

O grupo espanhol prevê a abertura de um novo ginásio em Portugal, estrategicamente localizado em Lisboa e nove novos ginásios em Espanha, em cidades como Bilbau, Valência, Madrid e Barcelona.

O VivaGym, grupo da cadeia de ginásios premium low-cost Fitness Hut, anunciou os resultados financeiros de 2023 e revelou os seus planos de crescimento para os próximos anos.

As receitas totais do Grupo VivaGym atingiram os 93,2 milhões de euros em 2023, registando um crescimento de 23% em comparação com 2022.  Em Portugal, as receitas ascenderam os 35,9 milhões de euros. “Estes valores refletem uma tendência ascendente, com receitas de 23,9 milhões de euros em 2022 em Portugal”, avança a empresa que detêm os ginásios.

O VivaGym traçou ainda um plano a cinco anos com o objetivo de atingir 160 mil membros em Portugal até 2029. Isto significaria ultrapassar o meio milhão de clientes no total.

Além disso, o grupo pretende atingir um volume de negócios de 200 milhões de euros até 2029, com uma expansão planeada da cadeia para 175 ginásios em toda a Península Ibérica.

Para 2024, o grupo está a planear uma expansão acelerada, especialmente nos últimos meses do ano.

O grupo espanhol prevê a abertura de um novo ginásio em Portugal, estrategicamente localizado em Lisboa e nove novos ginásios em Espanha, em cidades como Bilbau, Valência, Madrid e Barcelona.

Recorde-se que o Fitness Hut, a cadeia de fitness clubs “premium low-cost” nasceu em Portugal em 2011.

Juan del Río, CEO do Grupo Vivagym, explica que “este ano vamos concentrar-nos em expandir as áreas de peso livre, manter a nossa gama de aulas supervisionadas e continuar a renovar os nossos ginásios para evitar que se tornem obsoletos”.

“Também investiremos num website interno para colaboradores para estabelecer uma comunicação mais direta com os nossos membros” salienta o CEO do Grupo Vivagym que recvela também que estão a desenvolver uma estratégia de CRM  “Customer Relationship Management” (Gestão de Relacionamento com o Cliente) mais intuitiva e “aproveitaremos as oportunidades oferecidas pela inteligência artificial para interpretar de forma mais eficaz as decisões e necessidades dos membros para proporcionar uma melhor experiência nos nossos centros.”

Crescimento da indústria do fitness pós-Covid

De acordo com os dados do Barómetro do Fitness Autónoma Portugal Activo, em 2022 verificou-se uma retoma da indústria face à regressão sentida por força do Covid-19, tendo o número de clubes aumentado 10%, o número de praticantes 49%, o volume de faturação 39% e a taxa de penetração 2,2 pontos percentuais, em relação a 2021.

Nesse contexto, o Grupo VivaGym refere que “está posicionado para capitalizar estas oportunidades, com a expetativa de uma atomização do mercado entre quatro ou cinco operadores dominantes a médio prazo”.

“Com resultados financeiros sólidos e uma estratégia de crescimento ambiciosa, o VivaGym estabeleceu-se como líder no setor do fitness, empenhado na inovação, expansão e satisfação do cliente”, segundo o grupo espanhol.

Até 2024, o Grupo VivaGym “concentrar-se-á em melhorar os seus valores globais de receitas e de rentabilidade, bem como em enriquecer a experiência dos seus clientes através da introdução de novos serviços e produtos”.

O grupo VivaGym nasceu em abril de 2011 com a abertura de seu primeiro clube no Hospitalet de Llobregat (Barcelona), num setor muito atomizado e pouco consolidado. Em 2015, a Bridges Fund Management adquire uma participação maioritária na empresa.

Em 2018, o grupo consolidou a sua posição como líder do mercado low-cost na Península Ibérica, com a aquisição em Portugal da cadeia Fitness Hut, líder no mercado português neste segmento.

Esta operação é realizada graças a um novo investimento da Bridges e ao co-investimento adicional entre a Magenta Partners e a Hermes GPE.

Latest article