Saturday, June 15, 2024

Diário de Notícias vai lançar DN Brasil para “valorizar os imigrantes que escolheram Portugal para viver”

Must read

O Diário de Notícias (DN) vai lançar um título para a comunidade brasileira residente em Portugal, o DN Brasil. Trata-se de um suplemento mensal do DN, com notícias escritas em português do Brasil e um site com atualização diária, escreve o próprio título da Global Media.

Lançado no próximo dia 3 de junho, “o objetivo do DN Brasil é valorizar os imigrantes que escolheram Portugal para viver e promover a integração na sociedade portuguesa. O lançamento do DN Brasil ganha contornos ainda mais especiais neste ano em que o Diário de Notícias completa 160 anos em dezembro”, escreve o título.

O lançamento de um jornal para a comunidade brasileira era, recorde-se, um projeto da administração liderada por José Paulo Fafe, como avançou em entrevista ao +M em dezembro.

“Tudo começou ao contrário. Começou com a ideia de fazer o DN Brasil, que é um pouco ocupar aquele espaço que o El País deixou numa certa faixa do mercado brasileiro. Não é um projeto que tenhamos posto numa gaveta mas, a pouco e pouco, fomos percebendo que era capaz de ser mais urgente fazer um projeto para os milhões de brasileiros que estão cá fora. Em Portugal, apesar de no consulado estarem registados 300 mil, há mais de 1 milhão de brasileiros e muitos luso-brasileiros. Para dar um exemplo, há cerca de 40 mil pessoas que estão em Portugal como cidadãos italianos que são brasileiros. Há também uma comunidade fortíssima no Reino Unido, forte na Alemanha, é imensa a comunidade brasileira fora do país”, explicava, na altura, sobre o É Brasil.

A Global Media, recorde-se, emitiu um comunicado na sexta-feira no qual dizia aguardar a qualquer momento a posição da Concorrência sobre a venda de alguns dos títulos à Notícias Ilimitadas e reiterou que quando o processo estiver concluído regularizará o subsídio de Natal em atraso. Em comunicado aos trabalhadores, ao qual a agência Lusa teve acesso, a Global Media Group (GMG) deu nota de que aguarda, “a qualquer momento, a tomada de posição da AdC (Autoridade da Concorrência) para que o negócio se conclua”.

Em causa está a venda pelo grupo à Notícias Ilimitadas da TSF, Jornal de Notícias, JN, O Jogo, Evasões, Volta ao Mundo, N-TV e Delas.

O grupo assegurava “que assim que, o processo esteja concluído”, terá “finalmente condições para indicar uma data definitiva para regularizar o subsídio de Natal em atraso aos trabalhadores da Global Media, que tanto se têm empenhado no futuro deste grupo”

Latest article